sexta-feira, 31 de julho de 2009

Como fazer um altar



Como fazer um altar


Todas as tradições budistas têm uma capela ou um altar. Podem ser muito simples ou muito elaborados de acordo com a riqueza disponível ou com a tradição. Para algumas cerimônias ou preces o arranjo de um altar especial se faz necessário e os detalhes desta arrumação é fornecido no próprio texto da prática ou em certos textos relevantes.
O seu altar pessoal pode variar de acordo com o seu gosto pessoal e os seus meios disponíveis, assim como o seu próprio nível de compreensão.

Um altar simples consiste em uma simples plataforma (ou mesa) com uma pintura ou imagem do Buddha e talvez uma vela ou flores.

Um altar um pouco mais complicado consiste em duas plataformas. Na mais alta das duas está a imagem do Buddha no centro com Guru Rinpochê à direita [à sua esquerda] e a foto de seu Tsawi Lama à esquerda. Atrás do Buddha fica um livro ou texto religioso (o Dharma) - por exemplo a cópia de um Sutra. Em frente ao Buddha fica uma estupa contendo relíquias, ou talvez o sino e o dorje.

Na plataforma mais baixa ficam os oferecimentos de comida, incenso flores, água e velas (ou luzes).

Um altar um pouco mais elaborado tem três níveis:
No nível mais alto: um Buddha ao centro, levemente colocado acima das outras imagens, a imagem de Guru Rinpochê à direita e de Avalokitesvara à esquerda. A imagem do Tsawi Lama fica em frente ao Buddha.

Na plataforma do meio estão: Os livros de Dharma no Centro; à direita a imagem do yidam (como por exemplo Dorje Phagmo ou Korlo Demchog); à esquerda o Protetor (como por exemplo Mahakala ou Mahakali). No dois lados, à esquerda ou à direita, podem estar o dorje e o sino, e a estupa com as relíquias.

Na plataforma mais baixa estão todos os oferecimentos incluindo comida, água, incenso, flores, luzes etc e tudo o mais que você quiser oferecer.

Mas repare: para todas as descrições citadas acima, quando se diz que algo está à direita significa à direita do altar, o que quer dizer à sua esquerda, já que você está em frente do altar.

Se você tem suficiente recursos será melhor ter um quarto de meditação separado para o seu altar. Se possível este deve estar no andar de cima ou num sótão silencioso, que não seja usado para mais nada ou por onde ninguém deve passar para outro lugar. Se isso não for possível, então é mais sábio usar um canto de uma sala de estar ou de um estúdio.

Não coloque seu altar em frente à porta. Coloque-o de tal maneira que fique resguardado quando o quarto for usado para outros fins.

Se nada disso for possível você pode usar um pequeno armário no seu quarto de dormir mas que deve estar acima da cabeça de sua cama. Um altar-armário desse tipo deve estar sempre coberto ou fechado exceto quando você estiver fazendo suas preces e meditações.

Os oferecimentos no altar devem ser mudados regularmente e o pano usado para cobri-lo deve ser guardado somente para esse fim. Não use nada do seu altar para outras finalidades.

Quando o alimento ofertado for removido do altar ele deve ser usado para alimentar os animais e pássaros ou ofertado para os necessitados.

Sempre mantenha atitude reverente no seu quarto de meditação e não permita conversas triviais, fumantes ou bebidas ali. Não se deite nesse quarto, nem fique sentado com as pernas estiradas em direção ao altar. Nunca fique sentado sobre um livro ou artigo religioso. Esteja sempre decentemente vestido no seu quarto de meditação. Saias curtas não são apropriadas para serem usadas no quarto de meditação. E você deve sempre tentar sentar-se num nível abaixo do altar.

Tente economizar um pouco de dinheiro que você normalmente gasta consigo mesmo/a e o utilize para fazer oferecimentos ao seu altar e para providenciar comida e roupas para os pobres. Nunca ofereça nada ao altar que você mesmo não comprou ou plantou.

[Este texto, sem assinatura, vem do Centro Sakya de Portland. Trad. R. Samuel].

[Informação adicional do tradutor: Segundo os Ensinamentos do Lan Dré, melhor que o altar fique no nascente, de modo que você medite em direção Leste].

terça-feira, 28 de julho de 2009

Landré 1995



Landré 1995: Friday Harbour. Jetsun Kusho oferece kata a S. S. Sakya Trizin.

sábado, 18 de julho de 2009

EM VAJRADHARA GONPA


FOTO DE R. SAMUEL

sábado, 11 de julho de 2009

Retiro no Nepal 2009



10 dias de retiro sobre "Partindo dos 4 apegos".

sexta-feira, 3 de julho de 2009

quarta-feira, 1 de julho de 2009

SAKYA MONLAN 1955 NO TIBET














FOTO DE JETSUN KUSHO